Ex-Panicat revela humilhações e diz lutar contra depressão


Os cinco anos em que fez parte do elenco de assistentes de palco do 'Pânico na TV', renderam a Carol Dias um diagnóstico de síndrome do pânico e depressão. A modelo afirma que ter sido chamada de gorda por uma das diretoras do programa desencadeou uma série de problemas de autoaceitação.

"Vou ao psiquiatra e tomo remédio até hoje", afirma.

"Ela [diretora] começou a gritar comigo, dizendo que eu estava gorda. Foi em 2016, na frente das minhas amigas. Eu tinha engordado um pouco. Mas acho que ela poderia, com delicadeza, me chamar num canto e me falar. O Emílio Surita nunca me chamou a atenção para nada e sempre me elogiava. As meninas [ex-panicats] ficaram chocadas na época com essa diretora, que veio falando que eu estava gorda, cheia de celulite e que precisava me cuidar. Isso me magoou muito", diz.

Por Redação GN | Fonte: NM/Fama
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: