Acusado de comandar mais de 120 homicídios morre em confronto com a polícia


O suspeito de comandar mais de 120 homicídios e líder do tráfico de drogas no baixo sul, Ursicino Vagner Santos Seixas, conhecido como Cicinho, no centro da cidade, morreu em confronto com a Polícia Civil na noite desta quarta-feira (3), no município de Valença.

Além dos homicídios, Cicinho é acusado de fornecer armas e drogas para outros integrantes de uma facção criminosa. Ele já tinha cumprido pena por tráfico de drogas e homicídio no presídio de Serrinha.

Os policiais do Setor de Investigação da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Valença) localizaram o suspeito após uma denúncia anônima. Eles o encontraram no momento em que o suspeito recolhia dinheiro proveniente da venda de entorpecentes.

No centro da cidade os policiais identificaram Cicinho num Voyage cinza, de placa QOF 8696, e começaram a acompanhar o veículo. Nas imediações do trevo que dá acesso ao bairro Novo Horizonte fizeram a interceptação. “Quando Cicinho percebeu a aproximação dos investigadores, já desceu do carro atirando diversas vezes, e no confronto foi atingido”, explicou o responsável pela 5a Coorpin, delegado José Raimundo Pinto, lembrando que uma guarnição da 33a Companhia Independente da Polícia Militar (Valença) deu apoio na operação.

Ainda de acordo com o coordenador regional, Cicinho chegou a ser socorrido para Santa Casa de Misericórdia de Valença, contudo não resistiu aos ferimentos. Com o traficante, a polícia encontrou uma pistola ponto 380, R$ 12.324 e dois celulares, que foram apresentados no Complexo Policial do município. 

Por Redação GN | |Fonte: Bahia Notícias
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: