Libertadores: Palmeiras e o 1º teste de fogo para Felipão


Felipão tem um bom retrospecto em mata-mata. Com certeza isso pesou na hora da diretoria escolher quem seria o substituto de Roger Machado. E o primeiro grande desafio do experiente treinador será nesta quinta-feira (9), quando o Palmeiras enfrenta o Cerro Porteño-PAR, às 21h45, no Estádio Nueva Olla, em Assunção, pela partida de ida das oitavas de final da Copa Libertadores.

E o Verdão vai ter que suportar a pressão da torcida para voltar com um bom resultado na bagagem. A última parcial divulgada pelo Cerro Porteño foi de 25 mil ingressos vendidos, mas a expectativa é que 40 mil pessoas compareçam ao Nueva Olla, que foi reinaugurado há um ano.

A partida de volta entre os dois times está marcada apenas para o dia 30 de agosto (quinta-feira), no Allianz Parque, em São Paulo. Vale lembrar que o gol marcado fora de casa vale como critério de desempate. Quem passar encara Corinthians ou Colo Colo-CHI nas quartas de final.

Para chegar até aqui, o Palmeiras fez uma campanha quase perfeita na fase de grupos, mesmo estando no "Grupo da Morte". Com cinco vitórias e um empate, o Verdão foi o líder, ficando na frente de Boca Juniors-ARG, Junior Barranquilla-COL e Alianza Lima-PER. Já o Cerro Porteño-PAR foi o vice-líder do Grupo 1, com quatro vitórias, um empate e uma derrota. Os paraguaios ficaram atrás do Grêmio e na frente de Defensor-URU e Monagas-VEN.

LONGA INVENCIBILIDADE
O Cerro Porteño entra em campo contra o Palmeiras defendendo uma invencibilidade de pouco mais de três meses. A última derrota foi no dia 6 de maio, para o Libertad. De lá para cá, o time paraguaio entrou em campo 13 vezes e conquistou nove vitórias, além de quatro empates.

Na sexta-feira da semana passada, o Cerro Porteño recebeu o Sol de America pela quarta rodada do Campeonato Paraguaio e venceu por 2 a 0. O time está na liderança isolada, com oito pontos em quatro jogos.

VERDÃO ESTÁ PRONTO?
O técnico Luiz Felipe Scolari indicou nesta quarta-feira a possível formação do Palmeiras para enfrentar o Cerro Porteño, do Paraguai, nesta quinta-feira, pela Copa Libertadores. Sem poder contar com o lateral Marcos Rocha e o atacante Willian, ambos machucados, o treinador definiu Mayke e Hyoran como substitutos para jogarem no confronto de ida das oitavas de final da competição. 

O treinador manteve no banco de reservas os meias Lucas Lima e Gustavo Scarpa, por opção técnica. Antes da atividade, o zagueiro Edu Dracena afirmou que o elenco está cauteloso para a partida por saber da força do Cerro Porteño como mandante.

Por Redação GN | Fonte: Agência Futebol Interior
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: