Série A: São Paulo leva virada; na Sula Atlético-PR vence

Os campeonatos de futebol trazem experiências únicas e diversas para as torcidas, mas só no Brasileirão, o campeonato mais importante do país, algumas delas acabam ativando o famoso “secador”.

Na noite desta quinta (26), isso aconteceu. No fechamento da 15ª rodada, três partidas esquentaram a briga na tabela. E uma delas valia a liderança.

Em Porto Alegre, um duelo tricolor para impor respeito. O Grêmio entrou em campo em busca de recuperação. Depois de perder no fim de semana para o Vasco, a equipe comandada pelo técnico Renato Portaluppi voltou com sangue nos olhos para voltar à briga pelas primeiras posições. Do outro lado estava o embalado São Paulo, que está na cola do líder Flamengo e poderia assumir a liderança caso vencesse.

O que naturalmente fez com que a maior torcida do Brasil desse aquela “secada” no tricolor paulista.

Logo de cara, o São Paulo mostrou porque é apontado como um dos favoritos ao título. Aos três minutos, após falha de Geromel, Arboleda rolou a bola rasteira para Diego Souza, que, com tranquilidade, abriu o placar para os visitantes. O ritmo do jogo era alucinante, com os paulistas buscando mais um e a equipe gaúcha tentando devolver o golpe.

E a partida se manteve assim e caminhava para o intervalo. Mas, antes do apito final da primeira etapa, aos 47 minutos, Everton Cebolinha foi para cima de Militão, puxou para a perna direita e bateu no canto. Era o empate gremista ainda no primeiro tempo.


Na etapa final, uma espécie de replay. O São Paulo começava com tudo. No entanto, a confiança da zaga do Imortal tinha voltado, e as chances que chegavam ao gol dos donos da casa terminavam nos braços de Marcelo Grohe. Eis que aos 15, da mesma forma que havia feito antes do intervalo, Éverton Cebolinha fez mais um e garantiu a vitória. Festa gaúcha e, porque não, rubro-negra. Final, Grêmio dois, São Paulo um.

O resultado fez o tricolor gaúcho voltar à quarta colocação, enquanto o São Paulo perdeu a chance de assumir a liderança e viu a distância para o Mengão aumentar em um ponto.
Alívio em Minas Gerais. Depois de cinco jogos de jejum, o América de Minas encarou o Internacional e voltou a vencer. Juninho e Giovanni marcaram para o Coelho, enquanto Jonatan Álvez descontou para o Colorado. América dois, Internacional um. Os três pontos aliviam a situação do time mineiro na luta para fugir da degola. Já o Inter caiu duas posições e terminou a rodada na quinta posição.

A bola também rolou no Engenhão. O Botafogo recebeu e venceu a Chapecoense por um a zero, gol de Marcinho. A vitória foi a primeira do Fogão sob o comando do novo técnico, Marcos Paquetá.

Pela Sul-Americana, o Atlético Paranaense venceu o Peñarol por dois a zero, gols de Marcelo Cirino e Pablo. No jogo de volta, no Uruguai, o Furacão pode até perder por um gol de diferença que fica com a vaga.

Por Redação GN | Fonte: ARM
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: