Moro manda prender Lula; petista tem que se entregar até sexta (6)


O juiz federal Sérgio Moro decretou na tarde desta quinta-feira (5) a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira e segunda instância pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex, em Guarujá (SP).

No despacho, Moro pediu para que Lula se apresente voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17h desta sexta-feira (6).

Os detalhes da apresentação deverão ser combinados com a defesa diretamente com o Delegado da Polícia Federal Maurício Valeixo, na Superintendência da Polícia Federal no Paraná.

Ainda no despacho, Moro informou que “em razão da dignidade do cargo ocupado, de ex-presidente da República, foi previamente preparada uma sala reservada, na própria Superintência da Polícia Federal”. No local, o presidente ficará “separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física".

O decreto de prisão foi autorizado horas após o Supremo Tribunal Federal negar na madrugada desta quinta-feira (5) o pedido de habeas corpus preventivo, protocolado pela defesa do ex-presidente Lula.

Em janeiro, o ex-presidente teve a condenação dada pelo juiz Sérgio Moro em primeiro grau, confirmada pela 8ª turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), em Porto Alegre. Na ocasião, os desembargadores aumentaram a pena de Lula, de nove anos e meio, para 12 anos e um mês de prisão.


Por Redação GN | Fonte: AR
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: