Vendas na Bahia têm queda de 0,9% entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018


As vendas do varejo na Bahia continuaram em baixa durante o mês de janeiro, e registraram queda de 0,9% em relação ao mês anterior, na pesquisa que desconsidera as vendas sazonais, como no período natalino. De novembro de 2017 para dezembro de 2017 já havia sido registrado um recuo de -2,8%.

A Bahia apresentou o terceiro pior resultado entre os estados, atrás apenas de Goiás (-2,1%) e Espírito Santo (-2,9%). No restante do país, 19 das 27 unidades federativas obtiveram resultados positivos, com destaque para os desempenhos de Roraima (8,6%), Amapá (8,4%) e Rio Grande do Norte (7,6%).

Um dos fatores que contribuíram para o recuo do varejo baiano foi a diminuição das vendas de hiper e supermercados (-6,6%) e combustíveis (-9,6%), ambas quedas também no mês de janeiro. Os hiper e supermercados correspondem à atividade com maior peso no comércio e, na Bahia, seguem com quedas nas vendas, mês a mês, desde maio de 2015.

Entre os destaques positivos no varejo baiano estão as atividades de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (16%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (15,3%) e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (9,6%).

Em janeiro, as vendas de veículos também apresentaram crescimento de 25,1%, com forte aceleração em relação ao resultado de dezembro (3,1%).

Por Redação GN | Fonte: Metro1
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: