Mudanças no Minha Casa Minha Vida facilitam o sonho da casa própria, veja os requisitos e como se cadastrar


O Governo Federal através do Ministério das Cidades autorizou a contratação de 54.089 unidades habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida, segundo informou o site da Revista IstoÉ. Os imóveis poderão ser adquiridos com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).

A lista com as propostas habilitadas para aquisição de imóveis foi publicada no Diário Oficial da União. As novas contratações fazem parte do segundo lote de moradias do Minha Casa Minha Vida e beneficiará famílias que se enquadram na Faixa 1 do programa, ou seja, com renda mensal de até R$ 1,8 mil. 

Para realizar sua inscrição no programa Minha Casa Minha Vida, não pode ter nenhum imóvel financiado e nem mesmo quitado em seu nome, não podendo também ter utilizado o FGTS para financiamento de imóvel durante 5 anos, e não poderá ter restrição de crédito.

De posse dos documentos necessários (RG, CPF, Ficha de cadastro Habitacional, Holerite dos últimos 6 meses, Extrato recente do FGTS, Declaração de Imposto de Renda, Cópia Carteira de Trabalho, Certidão do Estado Civil, Comprovante de Despesas: (Pode ser – luz, água, aluguel), Declaração do IR) vá até uma unidade da Caixa e efetue a sua inscrição Minha casa Minha Vida.

Por Redação GN | Fonte: RN
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: