Bancários da Bahia aprovam adesão à greve nacional


Os bancários da base do Sindicato dos Bancários da Bahia aprovaram, por unanimidade, adesão à greve nacional, orientada pelas centrais sindicais, para a próxima terça-feira (5), e paralisam as agências por 24 horas. A decisão foi tomada em assembleia, ocorrida na noite desta quarta-feira (29), no auditório da entidade.

A reforma da Previdência, que aumenta o tempo de contribuição e a idade mínima para aposentadoria (65 anos homens e 62 anos mulheres), é um dos principais objetos de reivindicação. A verdade é que o governo Temer quer ceder ao desejo do grande capital, que lucrará ainda mais com os planos previdenciários privados.

O intuito da mobilização, além de envolver a população, é também, pressionar os deputados e senadores para que rejeitem a proposta. Fazem parte do protesto também a defesa dos direitos dos trabalhadores, atingidos pela nova legislação trabalhista.

Além da paralisação das agências, na terça-feira (05/12), acontece manifestação em frente ao Shopping da Bahia (antigo Iguatemi), às 6h. À tarde, às 15h, tem passeata no Centro de Salvador, com saída da praça do Campo Grande.

Moção de Apoio
Durante a assembleia, os bancários aprovaram ainda uma Moção de Apoio à luta da família de Paulo Colombiano e Catarina Galindo, mortos brutalmente em 2010, contra a impunidade dos assassinos do casal.

Colombiano era tesoureiro do Sindicato dos Rodoviários e descobriu uma fraude envolvendo o plano de saúde dos funcionários, o MasterMed.

Por Redação GN | Fonte: ASCOM
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: