Presas são acorrentadas em camas no corredor de delegacia lotada no PR


A delegacia de Araucária, projetada para manter 20 presos, está hoje com 84. A superlotação chegou a tal ponto que 16 pessoas dividem uma cela pensada para 8. Além disso, duas mulheres ficam acorrentadas a uma cama no corredor da prisão. Uma delas está nesta situação há dois meses.

"É inseguro. A qualquer momento pode explodir. É um barril de pólvora. Se o delegado pede aos órgãos competentes, a resposta é que não tem vagas. Temos que esperar sair uma fuga, quebrar toda a cadeia, para haver uma transferência. Até quando?", questiona o delegado Messias da Rosa.

De acordo com o G1, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná (Sesp/PR) informou que 9 mil presos estão hoje em delegacias. O órgão anunciou que serão abertas mais 612 vagas no sistema penitenciário do estado, com a construção de presídios em cinco municípios e seis celas modulares de concreto no 11º Distrito Policial. No entanto, a reportagem apurou que obras estão atrasadas.

Segundo o membro da Comissão dos Direitos Humanos da Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Milton Ribeiro de Souza, delegacia não é o local projetado para manter os detendos. "Não existe higiene nenhuma, os esgotos estão entupidos", conta.

Por Redação GN | Fonte: Notícias Ao Minuto
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: