Emily Lima não é mais treinadora da Seleção Feminina


O Futebol Brasileiro Feminino vem tentando se reerguer no cenário Mundial onde na manhã desta sexta-feira (22) teve uma baixa no comando técnico. A primeira mulher a assumir o cargo, a treinadora Emily Lima foi demitida, após uma reunião do Marco Polo Del Nero, presidente da Confederação Brasileira de Futebol, decidiu optar por sua demissão.

Emily estava no comando da Seleção Brasileira há dez meses de um trabalho com resultados de altos e baixos. O seu trabalho foi muito questionado principalmente nos últimos seis jogos, quando a equipe não obteve nenhuma vitória sobre seleções melhores ranqueadas no ranking da FIFA. Foram cinco derrotas e um empate nos últimos jogos.

Após a sua demissão, a treinadora criticou o coordenador da seleção, Marco Aurélio Cunha. "Eu já esperava mais ou menos (a demissão), porque eu não tinha respaldo do meu coordenador, o Marco Aurélio. O que eu fazia era errado. Trabalhar para ele era errado. Então eu já sabia que qualquer vacilo que acontecesse...", apontou Emily.

A CBF já procura um novo nome para substituir a técnica onde a Seleção Brasileira irá disputar o Sul-Americano, que deve acontecer em abril.

A demissão da Emily só foi confirmada na tarde desta sexta , através de uma nota oficial da CBF. Confira o comunicado abaixo:

“Após reunião realizada na manhã desta sexta-feira (22), a Confederação Brasileira de Futebol informa o desligamento da técnica Emily Lima do comando da Seleção Brasileira Feminina. A CBF agradece a treinadora pelo trabalho neste período, desejando sucesso em sua próxima jornada.”

Por Redação AEC | Fonte: RPM
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: