Série A: Flamengo sai do G6 e São Paulo deixa degola; Peixe pega o Flu nesta segunda (14)


A abertura do returno do Campeonato Brasileiro foi bom para um clube que nem entrou em campo: o Corinthians. Como o duelo contra a Chapecoense foi adiado, o Timão viu pela televisão os sete jogos disputados neste domingo (13) e pode ver o Grêmio, seu maior rival na corrida pelo título, perder para o Botafogo.

Na outra ponta da tabela, o São Paulo venceu na raça e deixou a zona de rebaixamento. O Flamengo, por sua vez, perdeu a terceira seguida e saiu da zona de classificação para a Libertadores.

PRA COMEMORAR, TIMÃO?
No dia que Jair Ventura completou um ano como treinador, um bonito gol de Leandrinho, Gatito Fernández inspirado pegando até pênalti e um time organizado mesmo poupando titulares. Com estes ingredientes, o Botafogo venceu o Grêmio por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos, e chegou a 28 pontos no Campeonato Brasileiro!

O resultado também foi bom para o Corinthians, já que o Grêmio, vice-líder do Brasileirão, não conseguiu aproveitar a folga do rival para diminuir a diferença de pontos, que segue em oito (47 a 39).

REAÇÃO?
Com mais de 56 mil torcedores lotando o Morumbi, em novo recordo de público do Campeonato Brasileiro, o São Paulo conquistou vitória emocionante por 3 a 2 sobre o Cruzeiro e deixou, pelo menos momentaneamente, a zona do rebaixamento.

O resultado levou o time paulista à 16ª posição com 22 pontos, ultrapassando a Chapecoense, que folga na rodada e tem a mesma pontuação, mas um saldo de gols inferior. O Cruzeiro, com 27 pontos, é o sétimo colocado e perdeu a oportunidade de entrar no G6 na rodada.

CRISE?
O Atlético-MG se recuperou da frustrante eliminação na Copa Libertadores para o modesto Jorge Wilstermann-BOL ao vencer o Flamengo na tarde deste domingo, por 2 a 0, na Arena Independência
Acertado com o rubronegro carioca para substituir Zé Ricardo, o colombiano Reinaldo Rueda esteve acompanhando o confronto nas tribunas, enquanto Jayme de Almeida esteve frente ao banco de reservas.

Reabilitado após duas derrotas seguidas, o Atlético-MG chegou aos 26 pontos e está na zona intermediária da tabela de classificação.Enquanto isso, o Flamengo chegou ao terceiro jogo sem vitória e caiu para a sexta colocação, com 29 pontos.

QUEM SEGURA?
O Atlético-PR emplacou a quarta vitória seguida e entrou no grupo de classificação para a fase preliminar da Libertadores de 2018. Em jogo movimentado, o time paranaense goleou o Bahia, por 4 a 1, na noite deste domingo, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Em ascensão na classificação, o Atlético saltou para a sexta colocação, com 29 pontos. Hoje, estaria garantida na fase preliminar da Libertadores. Tem quatro pontos a menos que o Palmeiras, quarto colocado e último garantido à fase de grupos.

Em compensação, o Bahia continua ameaçado pelo rebaixamento. Agora, o time tricolor está na 15.ª posição, com 23 pontos. Apenas um a mais que a Chapecoense, a primeira na degola e que ainda tem um jogo a menos – o duelo contra o Corinthians foi adiado para 23 de agosto.


TUDO IGUAL
Na prévia de um dos confrontos das oitavas-de-final da Copa Sul-Americana, Sport e Ponte Preta empataram sem gols, na tarde deste domingo, na Ilha do Retiro, em Recife. Os donos da casa pressionaram, mas esbarraram na forte marcação da Macaca.

Considerando a classificação, o resultado foi ruim para ambos. O Leão da Ilha perdeu a chance de se aproximar dos times do G4. Agora, ocupa a quinta colocação, com 29 pontos. Quatro a menos que o quarto colocado Palmeiras.

TERCEIRO ZERO A ZERO SEGUIDO
A Ponte, por sua vez, emplacou o terceiro empate sem gols consecutivo e continua nas proximidades da zona de rebaixamento, com 24 pontos. Está dois acima da Chapecoense, a primeira na degola e que ainda tem um jogo a menos.

A intenção do Palmeiras de se recuperar após dar adeus à Copa Libertadores ficou frustrada por uma atuação fraca e um gol sofrido no fim. Em Volta Redonda (RJ), no estádio Raulino de Oliveira,o time fez um jogo fraco tecnicamente contra o Vasco, empatou em 1 a 1 neste domingo e esfriou a arrancada desejada para reagir e confirmar vaga na competição continental do próximo ano.

A partida de muitos erros dos times marcou o encontro de um Palmeiras desfalcado e abalado pela queda na Copa Libertadores contra um Vasco que passou os três últimos jogos sem marcar gols. O pouco de emoção e intensidade ficou somente para o fim, após as equipes terem superado as próprias limitações e marcado gols.

Confira os gols em nossa GN TV 

PEIXE APOSTA NO PACAEMBU
O Santos aposta no Pacaembu para surpreender o Fluminense e tentar diminuir a diferença para o líder Corinthians nesta 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor também quer entrar no bolo e, por isso, só a vitória interessa nesta segunda-feira (14), às 20h.


O time santista - que carrega uma invencibilidade de 12 jogos na temporada, contando Brasileirão, Copa Libertadores e Copa do Brasil - é o terceiro colocado do Nacional, com 35 pontos. Já o Fluminense ocupa somente a nona posição, com 26.

COMO VEM O PEIXE?
O Santos deverá ter uma alteração no meio de campo para enfrentar o Fluminense. O meia Jean Mota poderá ganhar uma oportunidade na equipe titular devido às lesões musculares de Renato e do argentino Emiliano Vecchio.

Jean Mota, que vinha atuando improvisado na lateral esquerda para cobrir a ausência do titular Zeca (lesionado), agora poderá ser a opção do técnico Levir Culpi para compor o setor criativo da equipe com Lucas Lima.

Nesta configuração, o time teria um volante de origem (provavelmente Alison) e dois jogadores de armação.

E O FLU?
O técnico Abel Braga comandou um treino tático do Fluminense e não deu pistas sobre a provável escalação diante do Santos. Na atividade deste sábado, Abel Braga dividiu o elenco em dois grupos: uma parte trabalhou situações de bola parada e cruzamentos na área e depois um trabalho em campo reduzido. A outra realizou uma atividade tática voltada para o posicionamento defensivo e ofensivo.

“Acho que muita coisa produtiva aconteceu no primeiro turno, tiramos muitas lições para corrigir no segundo. Agora é ver o que fizemos de bom e de ruim para que a gente possa fazer um grande returno. Nosso ataque foi um dos melhores, então consequentemente a defesa ficou sobrecarregada, mais exposta. Precisamos manter regularidade tanto na frente quanto atrás, uma consistência na parte defensiva, como fizemos no jogo contra a Ponte”, disse Henrique.


Ainda na avaliação do jogador, a equipe vem superando diversos reveses e a nona colocação não é motivo para lamentações. Com 26 pontos, o Fluminense está a três do G-6 e pode encostar na parte de cima da tabela.

“Não podemos reclamar, foi um primeiro turno de muita superação, muita garotada subiu de uma vez para nos ajudar. É difícil colocar os meninos subindo direto para jogar, o Brasileirão tem uma força muito grande. Precisa de uma mescla de jogadores mais experientes com jogadores mais novos, mas acho que estamos nos superando”, afirmou.

Por Redação AEC | Fonte: Agência Futebol Interior
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: