Procuradores da Lava Jato rejeitam proposta de delação de Cunha


Procuradores da força-tarefa da Lava Jato em Brasília negaram a proposta de delação premiada apresentada pelo ex-deputado Eduardo Cunha. As negociações vinham se arrastando há meses e, na última sexta-feira, os investigadores puseram um ponto final na questão.

Segundo informações do Valor Econômico, o ex-deputado não teria apresentado documentos para comprovar as acusações, consideradas "inconsistentes e omissas".

Os depoimentos do ex-deputado eram dos mais esperados, devido à proximidade que ele tinha com vários políticos, inclusive com Michel Temer.

A expectativa era de que as revelações pudessem balizar novas denúncias da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente.

A recusa da delação não pode, ainda, ser considerada uma derrota de Cunha. Na semana passada, um interlocutor do ex-deputado disse que, mesmo com novo advogado e negociações em andamento, ele tinha mudado de estratégia.

Segundo O Globo, Cunha apresentou de forma intencional uma delação branda para ser rejeitada pela equipe do atual procurador-geral Rodrigo Janot. A ideia seria esperar a posse de Raquel Dodge e, a partir daí, buscar um acordo mais favorável, com menos revelações comprometedoras e mais benefícios.

Por Redação GN | Fonte: Notícias Ao Minuto
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: