Embarcação afunda em Mar Grande; 23 mortes confirmadas


Vinte e três pessoas morreram após uma lancha virar na travessia entre Mar Grande e Salvador, na Baía de Todos-os-Santos, na manhã desta quinta-feira (24). A informação é confirmada pela Marinha que nesta tarde emitiu nota oficial com informações do acidente.

"A Marinha do Brasil, por meio do Comando do 2º Distrito Naval, informa que às 7h45 de hoje (24), a Capitania dos Portos da Bahia (CPBA), recebeu pedido de socorro via rádio VHF da embarcação Joana Angélica, informando que a lancha Cavalo Marinho I, naufragou próximo à localidade de Barra da Penha, na Ilha de Itaparica, na Baía de Todos os Santos.

Imediatamente, o Serviço de Busca e Salvamento do Leste, operado pelo Com2ºDN em Salvador, enviou ao local do acidente cinco embarcações da CPBA e quatro navios com médicos e mergulhadores a bordo. Ao todo, 130 militares da Marinha trabalham na área de buscas.

Concomitantemente, a CPBA acionou o Corpo de Bombeiros Militar, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e o Grupamento Aéreo da Polícia Militar da Bahia, que enviou um helicóptero ao local. A CPBA também emitiu aviso rádio para que embarcações próximas auxiliassem no resgate.

De acordo da Associação de Transportadores Marítimos da Bahia, a embarcação, que tem capacidade para 160 pessoas, estava com 129 passageiros e 4 tripulantes a bordo e tinha saído do terminal de Mar Grande, na Ilha de Itaparica com destino a Salvador.

Até o momento, as equipes da Marinha do Brasil já socorreram 21 pessoas com vida. Há informações de que pessoas também foram resgatadas por embarcações civis, ou conseguiram chegar à praia por meios próprios, uma vez que o local do acidente tem baixa profundidade. Lamentavelmente, cinco corpos também foram retirados do mar por militares da Marinha e foram trazidos para Salvador. Outros 17 corpos estão em Mar Grande.

As equipes da Marinha permanecerão nas buscas, enquanto houver desaparecidos. Um inquérito administrativo será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades desse lamentável e doloroso acidente. ( Assessoria de Comunicação Social do Comando do 2º Distrito Naval).


Segundo informações da assessoria da Prefeitura Municipal de Vera Cruz, o acidente ocorreu a cerca de 200 metros do terminal marítimo do município, que fica na praia de Mar Grande.


Um dos sobreviventes do acidente, Edvaldo Santos de Almeida, chegou ao Terminal Náutico de Salvador socorrido com uma lancha que trazia outros ocupantes da embarcação que virou no mar. Ele reclama que demorou muito tempo para que as vitimas fossem socorridas. 

"Tava chovendo, começou a molhar. Veio uma onda e virou. Tinha muita gente. Agora demorou muito para sermos socorridos, foram duas horas dentro do mar". 

Durante essa semana, a travessia Salvador-Mar Grande realizou paradas por conta do período de maré baixa prolongado, já que o terminal de Vera Cruz, que é utilizado pela travessia, fica inoperante. Na quarta-feira (23), por conta dos fortes ventos e mar agitado, a Astramab chegou a suspender a operação das escunas de turismo, o que já tinha ocorrido na terça-feira (22).

Por Redação GN | Fonte: São Gonçalo Agora
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: