Após pressão da torcida, diretoria do Flamengo demite Zé Ricardo

Depois de muita pressão, enfim, Zé Ricardo foi demitido do Flamengo. A decisão neste domingo (6), perto das 21 horas, após uma reunião da diretoria que vinha sendo pressionada pela torcida.

A diretoria ainda não confirmou o substituto, mas deve agir rápido. Na quarta-feira, o Flamengo enfrenta o Palestino, do Chile, pela Copa Sul-Americana, de novo no Luso-Brasileiro. Na ida, o time carioca deu show e goleou por 5 a 2.

Ele deixo o clube com o seguinte retrospecto: 89 jogos, 47 vitórias, 25 empates, 17 derrotas 1 título (Carioca 2017) . O seu aproveitamento foi de 62,1%.

JEJUM DE VITÓRIAS
O time não vence há cinco jogos, quando somou apenas um ponto e nesta manhã perdeu em casa para o Vitória, por 2 a 0, na Arena do Urubu, na Ilha do Governador. Está ocupando o quinto lugar do Brasileirão, com 29 pontos.

No meio de semana perdeu para o Santos, por 3 a 2, no Pacaembu. Na volta da delegação ao Rio de Janeiro houve protesto de um grupo de torcedores contra o time.

Neste domingo, Zé Ricardo escalou o time com apenas William Arão de volante. Justamente no dia que ele recebeu uma placa em homenagem por sua 100.ª partida pela camisa do clube. mas foi Arão que perdeu a bola dentro da área no primeiro gol do Vitória. O segundo ocorreu na etapa final num pênalti esquisito.

SITUAÇÃO COMPLICADA
Zé Ricardo reconheceu logo após a partida que a situação era complicada. "Não tivemos uma boa atuação. A sequência é ruim. Lógico que a insatisfação é grande", admitiu depois do revés para uma equipe que figura na zona de rebaixamento do Brasileirão.

O técnico vinha sendo muito questionado desde a eliminação na fase de grupos da Copa Libertadores, selada com uma derrota para o San Lorenzo, na Argentina. Neste domingo, a torcida que foi ao Luso-Brasileiro cobrou muito a demissão do treinador. Houve, inclusive, tumulto na saída da delegação do estádio.

CARTOLA SOZINHO
O presidente do clube, Bandeira de Mello, foi um dos últimos a deixar o estádio, cercado de seguranças.
Uma situação estúpida para quem trabalha tanto para o engrandecimento do clube. No final, a corda estoura mesmo em cima do técnico na rotina do futebol brasileiro.

Zé Ricardo estava no comando do Flamengo desde 26 de maio do ano passado, quando assumiu de forma interina, por problemas de saúde de Muricy Ramalho, depois sendo efetivado.

No período, ele comandou o time na conquista do Campeonato Carioca deste ano, além de tê-la levado ao terceiro lugar no Brasileirão de 2016, o que rendeu uma vaga na Libertadores.

O Flamengo foi o primeiro clube profissional dirigido por Zé Ricardo, de 46 anos, que antes trabalha nas divisões de base do time carioca, tendo o conduzido ao título da Copa São Paulo de Futebol Júnior em 2016. Ao total são 15 anos de Flamengo e com postura exemplar.

Por Redação AEC | Fonte: Agência Futebol Interior
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: