Metade das novas infecções por HIV registradas na América Latina ocorreram no Brasil


Apesar da redução em 16% do número de novas infecções por HIV registrada no mundo, desde 2010, o Brasil teve aumento de 3% no mesmo período. O país é líder em novas contaminações na América Latina, com 49% dos casos estimados em 2016. O segundo lugar é ocupado pelo México, com 13%.

De acordo com dados divulgados nesta quinta-feira (20) pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), a estimativa é que, em 2016, a América Latina tenha registrado 96 mil novas infecções por HIV. Em 2010, foram 94 mil. Há uma tendência de aumento também no Chile, segundo o jornal O Globo, com 34% de variação entre 2010 e 2016, e Argentina, 3%. A Unaids estima que 1,8 milhão de pessoas vivem com HIV em toda a América Latina.

Por Redação GN | Fonte: Agências
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: