Libertadores: Santos vence com méritos, enquanto Verdão e Galo se complicam; Fogão busca reabilitação


A quarta-feira foi boa apenas para o Santos entre os brasileiros que disputam a Copa Libertadores. Se o Peixe venceu o Atlético-PR por 3 a 2, Palmeiras e Atlético-MG acabaram derrotados, fora de casa, por 1 a 0, frente a Barcelona (EQU) e Jorge Wilstermann (BOL), respectivamente. Os jogos foram válidos pela ida das oitavas de final.

SANTOS COM BOA VANTAGEM
O Santos fez uma partida eletrizante e trouxe um excelente resultado de Curitiba. Diante do Atlético-PR no estádio Durival de Britto - a Arena da baixada está sendo utilizada para a Liga Mundial de Vôlei - o Peixe impôs o seu jogo, cometeu erros defensivos, mas ganhou por 3 a 2.

Com o resultado, o time da Baixada Santista poderá até empatar em casa para garantir as vagas às quartas de final. Como fez três gols fora de casa, uma derrota por um gol de diferença, sofrendo dois gols, também serve ao Peixe.

                

PALMEIRAS E ATLÉTICO-MG PERDEM
Palmeiras e Atlético-MG tiveram que viajar para os jogos de ida e não vão voltar para casa felizes. O Verdão levou um gol nos acréscimos do segundo tempo e acabou derrotado por 1 a 0 para o Barcelona (EQU) em Guayaquil, no Equador. O mesmo placar aconteceu contra o Atlético-MG na partida diante do Jorge Wilstermann (BOL), em Cochabamba, na Bolívia.

Desta forma, os dois times brasileiros precisarão de vitórias por dois gols de diferença. Se sofrerem gols como mandantes, não bastará a vitória por um gol, afinal o tento com visitante é critério de desempate.
                 
               
                 

BOTAFOGO JOGA HOJE
O Botafogo caiu de rendimento nas últimas semanas e já não vence há três jogos, situação que já começa a incomodar, mas que pode ser resolvida em 90 minutos. Nesta quinta-feira (6), às 21h45, o time volta as atenções para a Libertadores e uma vitória pode reanimar o time para sequência da temporada. O adversário vai ser o Nacional, em duelo no Parque Central, em Montevidéu, pela rodada de ida das oitavas de final.

O Fogão vinha realizando grandes atuações até ser derrotado por 2 a 0 para o Avaí, na décima rodada do Campeonato Brasileiro. Depois disso, perdeu por 1 a 0 para o Atlético-MG, na Copa do Brasil, e pelo mesmo placar para o Corinthians, no Brasileirão. A sequência negativa não chegou a instaurar uma crise, até porque as duas últimas derrotas foram para times expressivos e fora de casa, mas as primeiras pontadas de desconfiança começam a aparecer.

Na primeira fase da Libertadores, encerrada no fim de maio, o time oscilou bastante mas se classificou em primeiro lugar do Grupo 1, com os mesmo dez pontos do segundo colocado Barcelona de Guayaquil. O Nacional fez uma campanha mais modesta e somou apenas oito pontos, se classificando como vice-líder do Grupo 7.

VIA REACENDER?
Um triunfo sobre o Nacional não valerá somente uma vaga nas quartas da competição sul-americana.Para os jogadores do Botafogo, bons resultados nos jogos de ida e volta do confronto,também servirá para compensar as recentes derrotas.

A Libertadores é o melhor remédio para curar essas derrotas. Queremos muito jogar esse jogo, está na nossa cabeça há dias. Desde o sorteio já falamos da viagem, do adversário, do modo de jogo. Está na hora. Não é legal somarmos três derrotas. Não para o grande ano que estamos fazendo. Está na hora e na quinta-feira essas derrotas vão acabar", disse o atacante Roger.

Para o jogo, o técnico Jair Ventura não vai contar com Airton, lesionado. O meia Matheus Fernandes, que era dúvida por conta de uma lesão na coxa direita, treinou normalmente e viajou para o Uruguai. No jogo contra o Corinthians, no último domingo, o treinador poupou nomes como Rodrigo Pimpão, Roger e Rodrigo Pimpão foram poupados e vão voltar ao time titular.

SEM O CARA
O Nacional terá um desfalque de peso para o duelo com o Botafogo. O atacante Rodrigo Aguirre, um dos principais astros do time uruguaio, está fora da partida. Ele ainda se recupera de uma entorse no joelho e foi vetado pelo departamento médico do clube.

O jogador de 22 anos é o vice-artilheiro do Nacional na temporada, com 11 gols marcado em 21 jogos, atrás de Sebástian Fernández, que balançou as redes 12 vezes em 36 partidas. Na Libertadores, Aguirre participou dos seis jogos da primeira fase e marcou apenas um gol. A vítima foi a Chapecoense.

Por Redação AEC | Fonte: Agência Futebol Interior / Vídeos: YouTube
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: