Pesquisa mostra que 90% da população defende eleições diretas, caso Temer saia


Em caso de saída do presidente Michel Temer, 90,6% da população defende a realização de eleições diretas. A possibilidade contrária, de eleições indiretas, é defendida por apenas 7%. O levantamento foi feito pelo Instituto Paraná Pesquisas e divulgado nesta quarta-feira (31), depois de ouvir 2.022 eleitores entre os dias 25 e 29 de maio.

Quando proposto o cenário de eleições indiretas, 24,4% dos entrevistados preferiram que o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, fosse escolhido presidente do Brasil. A segunda opção seria a atual presidente da Corte, Cármen Lúcia. Por outro lado, 26,5% preferiam nenhuma opção.

Os entrevistados também foram questionados, em pesquisa estimulada, sobre quem escolheriam para a Presidência da República, caso as eleições fosse hoje. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aparece na frente em todos os cenários, com 25,8%, seguido do deputado Jair Bolsonaro (16,1%), e do prefeito de São Paulo, João Doria (12,1%). Luciana Genro, Ronaldo Caiado e Ciro Gomes aparecem nas três últimas posições, com 1,5%, 1,6% e 4,3%, respectivamente. Não sabe acumula 4,8% e nenhum dos candidatos, 14,6%.

O apresentador Luciano Huck foi incluído em um dos cenários e recebeu 7,3% das intenções de voto. Bernardinho, do vôlei, foi escolha de 3,7% dos entrevistados em outra perspectiva. Já quando a pergunta era em quem não votar de jeito nenhum, a pesquisa estimulada e de respostas múltiplas, tem como respostas Lula (46,5%), Jair Bolsonaro (26,1%) e Geraldo Alckmin (24,9%). Joaquim Barbosa e João Doria não são tão rejeitados, já que aparecem com 13,9% e 16,7%, respectivamente.

Por Redação GN | Fonte: Bahia Notícias
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: