Gravidez na adolescência: Nordeste lidera lista com 32% dos casos


Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (10) revelou que o Nordeste é a região com o maior número de mães adolescentes, com 180.072 casos, o que representa 32% das gestações nesta etapa da vida. Apesar do número elevado, de um modo geral, a gravidez na adolescência apresentou queda de 17% no Brasil, de acordo com dados preliminares do Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos (Sinasc) divulgados Ministério da Saúde. Em números absolutos, a redução foi de 661.290 nascidos vivos de mães entre 10 e 19 anos em 2004 para 546.529 em 2015, em todas as regiões do país.

Para o ministério, a queda no número de adolescentes grávidas tem relação com a expansão do programa Saúde da Família, que aproxima os adolescentes dos profissionais de saúde e ao programa Saúde na Escola, que oferece informação a estudantes nos centros educacionais do país.

As crianças nascidas de mães adolescentes representaram 18% dos 3 milhões de bebês que nasceram vivos no país em 2015, com destaque para o Nordeste (180.072 – 32%). Em seguida, aparece a Região Sudeste (179.213 – 32%), a Região Norte (81.427 -- 14%), seguida da Região Sul (62.475 – 11%) e da Centro-Oeste (43.342 – 8%).

Em nota, o ministério explicou que atualmente 66% dos casos de gravidez em adolescentes são indesejados. Portanto, para reduzir esses casos, tem investido em políticas de educação em saúde e em ações para o planejamento reprodutivo.

Por Redação GN | Fonte: Agências
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: