Baianão: Vitória segura Bahia no Barradão e é campeão invicto; veja os melhores momentos



Acabou a sequência insana de Ba-Vis. Desta vez, com final feliz para o Vitória, que segurou o 0 x 0 com o Bahia dentro de casa, no Barradão, e como havia empatado em 1 a 1 no jogo da ida, na Fonte Nova e ter tido a melhor campanha do torneio, sagrou-se campeão baiano de 2017 invicto.

Em clima de decisão, claro, mas sem confusão e briga, desta vez, o clássico foi disputado a cada lance como se valesse a vida – e, de certa forma, valia. Numa partida equilibrada, as equipes abusaram das chances perdidas, que levaram a um 0 a 0 no placar. O resultado foi o suficiente para o Rubro-Negro, dono da melhor campanha da primeira fase, conquistar o título baiano de 2017.

LEÃO CAMPEÃO INVICTO
Wesley Carvalho, técnico interino chamado às pressas para substituir Argel Fucks, demitido depois da derrota justamente para o Bahia, mas no confronto pela Copa do Nordeste, não sentiu a pressão de comandar um dos maiores clubes do Brasil. Aliás, pode ter sentido, mas não o atrapalhou.

O treinador conseguiu manter o time unido, mesmo após a eliminação na Copa do Nordeste para o maior rival e teve influência no desempenho do time na final do estadual.

Do outro lado, Guto Ferreira, bem mais tarimbado, armou o Bahia para abafar a saída de bola do Vitória. No começo, a tática deu certo, mas o Leão se encontrou no jogo e soube trocar passes para chegar ao ataque, onde o time da casa esteve mais presente.

BEM ARMADO
Quando não conseguiu infiltrar a defesa do rival, arriscou de fora da área e levou perigo com David e Paulinho. Foi do camisa 26 uma das melhores chances do jogo: acertou a trave depois de boa jogada pelo lado direito do ataque. O Tricolor teve boas chances para abrir o placar, com Edigar Junio no início da partida e um chute de longa distância de Régis.

O Tricolor até ensaiou uma pressão nos primeiros minutos. Juninho cobrou falta que levou perigo ao gol de Fernando Miguel, e Zé Rafael quase marcou em um chute de fora da área. Mas, de novo, o Rubro-Negro voltou a equilibrar o jogo e assustou com chutes de Paulinho e David.

Com a bola, o time de Guto trocava passes, mas estava em dia de meias e atacantes pouco inspirados, como não haviam sendo, vide gols decisivos de Allione e Régis nos últimos jogos.

O equilíbrio do Vitória e a falta de inspiração do Bahia cravaram o empate em 0 a 0 que deu o título para o Leão, que pode comemorar o título invicto junto da sua torcida, está que esteve presente em massa no Barradão, mais de 30 mil rubro-negros.

Veja os melhores momentos

                

Por redação AEC | Fonte: Agência Futebol Interior / Vídeo: YouTube
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: