Assessor apontado como operador de Aécio Neves escondeu R$ 480 mil na casa da sogra


A Polícia Federal apreendeu duas sacolas com R$ 480 mil, escondidas em um quarto na casa da sogra do ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima, em Nova Lima, durante uma operação de busca e apreensão realizada a partir das delações premiadas de executivos da JBS. Mendherson Souza Lima, cunhado do senador Zezé Perrella (PMDB-MG), foi preso no último dia 18 de maio na Operação Patmos, deflagrada pela PF após as delações dos donos da JBS, Joesley e Wesley Batista.

Ele também é apontado como uma das pessoas que teriam levado os R$ 2 milhões que o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) pediu a Joesley Batista para custear despesas com advogados. No dia seguinte à prisão, o então assessor parlamentar foi exonerado. O registro da busca na casa da sogra do ex-assessor foi realizado em auto de apreensão da Polícia Federal, anexado nesta sexta-feira (26) ao inquérito que investiga Aécio.

Zezé Perrela, por sua vez, também é suspeito de ter se envolvido em esquema fraudulento juntamente com o tucano. Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), o senador e o filho dele, Gustavo Perrella, teriam lavado dinheiro ilícito, por meio da empresa Tapera Participações, para Aécio em operações que começaram em 2014 e tiveram fim apenas há menos de um mês.

Por Redação GN | Fonte: Metro1
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: