Vítimas de notícia falsa no WhatsApp são apedrejadas e têm carro queimado


Um mãe desconfiada, um boato que se espalhou rapidamente em grupos de WhatsApp, pessoas querendo fazer justiça com as próprias mãos. Resultado: duas pessoas inocentes apedrejadas e um carro incendiado. O incidente aconteceu nesta quarta-feira em Araruama, na Região dos Lagos. Um comerciante e sua ajudante foram alvo da fúria da multidão depois que uma mãe espalhou no Whatsapp que eles queriam roubar sua criança.

Em depoimento a 118ª DP (Araruama), a mãe contou que o homem elogiou a criança e seguiu pelo mesmo caminho que ela em seu carro. Assustada, achando que o homem e a mulher a seguiam para sequestrar seu filho, ela resolveu alertar parentes enviando um áudio pelo Whatsapp. Segundo o relato, a gravação feita no aplicativo se espalhou. O homem e a mulher, que trabalham com distribuição de laticínios, foram encontrados e cercados perto de um supermercado da região por um grupo de cerca de duzentas pessoas.

Depois de serem impedidos de sair do local, foram arrancados do carro e agredidos. A Polícia Militar conseguiu conter os moradores revoltados. O veículo em que estavam as vítimas, um velho Ford Escort branco, foi incendiado. Uma jovem moradora da região ateou fogo ao veículo. Antes de ser levado para depor, o homem precisou ser atendido por uma ambulância, e levou pontos na testa. A mulher se machucou. A mulher que ateou fogo ao carro foi autuada por dano qualificado e poderá ser liberada após pagamento de fiança. 


                

Por Redação GN | Fonte: Jornal O Dia
Compartilhe no G+

Editor Chefe: GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do Portal GN; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor da mensagem.

0 comentários: