Salvador pode ter racionamento de água, alerta Embasa


A possibilidade de racionamento de água em Salvador não foi descartada pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). Sem chuvas nas barragens que abastecem a capital baiana e a Região Metropolitana, os dados chamam atenção. Na Pedra do Cavalo, responsável por cerca de 60% do abastecimento de Salvador, a capacidade total de acumulação está em 62,88%.

De acordo com o presidente da empresa, Rogério Cedraz, as chuvas são extremamente necessárias nas regiões. “As chuvas não estão caindo nas áreas necessárias para promover a recuperação dos níveis das barragens. Para recarregar os mananciais que abastecem Salvador e parte da RMS, é preciso que chova na bacia do recôncavo norte, na região de Camaçari, Mata de São João e Dias D’Ávila”, afirmou.

Considerando o volume útil, entre o nível máximo e o nível de captação da água, os reservatórios apresentam esses percentuais de armazenamento: Pedra do Cavalo (22,85%), Joanes I (68%), Joanes II (8,08%), Ipitanga I (20,09%), Ipitanga II (30,62%) e Santa Helena (10,65%).

"A situação vem se agravando e tornando cada vez mais crítica a condição dos nossos mananciais. Por isso, precisamos do apoio de todos para economizar a água que temos disponível. O uso racional da água é fundamental nesse momento. Estamos levando em consideração todas as possibilidades, caso a situação não se altere nas próximas semanas, inclusive, o racionamento”, concluiu Cedraz.

Por Redação GN | Fonte: Metro1
Compartilhe no G+

Editor Chefe: GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do Portal GN; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor da mensagem.

0 comentários: