Polícia do Rio de Janeiro vai à casa do BBB para ouvir participante


Após a exibição do Big Brother Brasil no último fim de semana, dias 8 e 9 de abril, principalmente das cenas envolvendo o casal Marcos Harter, de 37 anos, e Emily Araújo, de 20, a polícia do Rio de Janeiro vai ao estúdio do programa, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio, para ouvir o depoimento do médico. Ele é suspeito de ter agredido a namorada e, por isto, pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha. As informações são do BuzzFeed.

De acordo com a diretora da Divisão de Atendimento à Mulher da Polícia Civil, a delegada Márcia Noeli, vai ser instaurado um inquérito para apurar se houve lesão corporal na estudante, que afirmou ter sido machucada no pulso por Marcos, além de ter recebido beliscões. Ainda segundo a delegada, vai ser solicitado um exame de corpo de delito a Emily para confirmar a lesão corporal.

Após a repercussão da agressão nas redes sociais, os internaturas pediram a expulsão de Marcos do programa. No entanto, a Rede Globo não se manifestou sobre o caso, dizendo, apenas, que a produção do BBB está atenta ao casal. A delegada afirmou, porém, que ainda nesta segunda-feira deve ser solicitada a aplicação de medidas protetivas para Emily, o que força o médico a deixar o confinamento.

“Assisti aos vídeos e tem mais do que injúrias e ameaças. Tem momentos em que ela diz que está doendo e pede para não ser machucada mais”, disse a delegada, em entrevista ao BuzzFeed Brasil. Caso seja confirmada a violência, Márcia Noeli afirmou que a pena prevista é de um a três anos de detenção.

Por Redação GN | Fonte: Agências
Compartilhe no G+

Editor Chefe: GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do Portal GN; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor da mensagem.

0 comentários: