Libertadores: Palmeiras vence com direito a pancadaria, e Atlético-PR despacha Flamengo; Grêmio e Chapecoense jogam hoje (27)


Os brasileiros se deram bem na abertura da 4ª rodada da Copa Libertadores. O Atlético-MG derrotou o Libertad-PAR por 2 a 0, enquanto o Atlético Paranaense venceu o Flamengo por 2 a 1 e assumiu a liderança do Grupo 4. O principal confronto, porém, foi entre Peñarol-URU e Palmeiras, vencido pelo Verdão por 3 a 2 de virada. O destaque negativo ocorreu após a partida, quando uma pancadaria generalizada tomou conta dentro e fora de campo.

No estádio Campeón del Siglo, o Palmeiras viu o Peñarol abrir 2 a 0 no primeiro tempo com gols de Maurício Affonso e Junior Alves, mas o Verdão virou na etapa final e venceu por 3 a 2 com gols de Mina e Willian, duas vezes. A vitória praticamente selou a classificação alviverde a próxima fase, já que o time soma 10 pontos e lidera o Grupo 5. Por outro lado, o Peñarol-URU é o lanterna com três pontos.

                 

Já no duelo entre brasileiros, o Atlético-PR deu o troco no Flamengo e venceu por 2 a 1, na Arena da Baixada. Thiago Heleno e Felipe Gedoz marcaram para o Furacão, enquanto Willian Arão descontou para o Mengão. A vitória é fundamental para o Atlético-PR, que assume a liderança do Grupo 4 com sete pontos, enquanto o Fla é o vice-líder com seis pontos.

                  

O Atlético-MG recebeu o Libertad, do Paraguai, na Arena Independência, e sofreu para sair de campo com os três pontos. Os gols da vitória por 2 a 0 só saíram no segundo tempo, e foram marcados por Robinho e Cazares. O resultado coloca o Galo na liderança do Grupo 6 com sete pontos, mesma pontuação do vice-líder Godoy Cruz-ARG. O Libertad-PAR permanece com quatro pontos e é o terceiro colocado.

                  

Na única partida entre estrangeiros na noite desta quarta-feira (26), o Melgar-PER recebeu o Independiente-COL no estádio Mariano Melgar e perdeu por 2 a 1. A vitória coloca os colombianos na vice-liderança do Grupo 3 com seis pontos, mesma pontuação do River Plate-ARG. Por outro lado, o Melgar-PER é o lanterna da chave com três pontos, igual ao Emelec-QUE, terceiro colocado.

MAIS BRASILEIROS...
Em semana decisiva, antes de enfrentar o Avaí pelo primeiro jogo da final do Campeonato Catarinense, a Chapecoense tenta fazer sua parte na Libertadores. Nesta quinta-feira, às 19h30, o time enfrenta o Nacional-URU, no Parque Central, em jogo válido pela primeira rodada do returno do Grupo 7.


Os dois times estão empatados com quatro pontos, mas a equipe catarinense tem desvantagem no saldo de gols, por isso está em terceiro lugar, enquanto os uruguaios estão em segundo, dentro da zona de classificação. Com uma vitória, ultrapassa o adversário.

MARATONA
Na última rodada do primeiro turno, a equipe brasileira recebeu o Nacional na Arena Condá e saiu na frente no placar, mas cedeu o empate por 1 a 1. O atacante Wellington Paulista negou que o resultado tenha sido fruto de um desequilíbrio psicológico por conta da catimba uruguaia.

“Eu não acho que eles empataram no psicológico, até porque não teve nada de interessante para isso. Nosso time jogou bem os 90 minutos, conseguiu contra-atacar, uma pena que a gente nao conseguiu definir a partida. Acho que os sul-americanos gostam de falar que fazem catimba com a gente, mas nosso time não entrou em provocação nenhuma, uma discussão natural de jogo, que foi uma pesada na cara do Girotto, e fora isso nao teve nada demais”, disse o atacante.

O momento decisivo na Libertadores se encaixa em um calendário repleto de jogos importantes. Além da final do estadual, a Chapecoense já mira a estreia na Copa do Brasil na semana que vem. Porém, isso já era previsto e o discurso no clube é de que o elenco está bem preparado para encarar a maratona em alto nível.

Os principais jogadores foram poupados na rodada passada do Catarinense e o técnico Vagner Mancini terá força máxima.

VAI MUDAR
Assim com a Chapecoense, o Nacional venceu apenas na primeira rodada, 1 a 0 sobre o Lanús. Para o duelo desta quinta, o técnico Martín Lasarte contará com o retorno do lateral-direito Jorge Fucile. O desfalque fica por conta de Diego Arismendi, que deve ser substituído por Sebastián Rodríguez ou Gonzalo Porras.

"No El Parque vamos tentar ganhar de todos os lados. É uma equipe com individualidades muitos boas. Na hora de marcar é forte também. Vai ser uma partida parecido com a que vimos em Chapecó. É um rival direto para passar de fase", disse Diego Polenta

TRICOLOR FAZ DUELO PELA LIDERANÇA
Após a eliminação para o Novo Hamburgo no Campeonato Gaúcho, o Grêmio passa a ter apenas um foco: a Copa Libertadores. Nesta quinta-feira (27), o Tricolor receberá o Guaraní-PAR na Arena do Grêmio, às 21h45. O duelo vale a liderança do Grupo 8, já que os times estão empatados com sete pontos cada e campanhas idênticas.


Guaraní e Grêmio já se enfrentaram pela Terceira Rodada, no Estádio Defensores Del Chaco, no Paraguai. Naquela ocasião, o Grêmio usou time misto, pois priorizou o estadual, e o duelo terminou empatado por 1 a 1.

A 4ª rodada do Grupo 8 começou na terça-feira, com duelo entre Deportes Iquique e Zamora, que terminou em virada heroica e vitória do Iquique por 4 a 3. Assim, o grupo também tem Deportes em terceiro, com seis pontos, e Zamora já eliminado, na lanterna, sem nenhum ponto.

MISTÉRIO
O técnico Renato Portaluppi não contará com o lateral Edílson para o confronto, fechou o treinamento e não revelou o substituto. Edílson sofreu uma lesão muscular na coxa esquerda. Com isso, o volante Arthur poderá vaga no meio-campo, com o lateral Léo Moura voltando à função pelos lados do campo. Léo foi preservado no treinamento.

A segunda opção é a entrada de Barrios no ataque, recuando Luan para a função de Léo Moura. Além desses, Fernandinho, que tem problema no tornozelo, e Gastón Fernández, que teve um desconforto muscular, também são desfalques.

ESCALAÇÃO PARECIDA
O time provável do Guaraní do Paraguai será parecido com o que enfrentou o Grêmio na partida pelo primeiro turno da fase de grupos. A única mudança seria a entrada de Rodolfo Gamarra no Lucas do volante Luis de La Cruz. Bogarín também é opção para jogar na função.

Por Redação AEC | Fonte: Agência Futebol Interior / Vídeos: YouTube
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: