Tênis: Wawrinka vai à final em Indian Wells e pode reencontrar Federer


Stan Wawrinka não teve problemas para confirmar favoritismo neste sábado (18) na primeira semifinal do Masters 1000 de Indian Wells. Cabeça de chave número 3 do importante torneio norte-americano disputado em quadras duras, o tenista suíço precisou de apenas 1h04min para liquidar o espanhol Pablo Carreño Busta por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2, e garantir vaga na decisão deste domingo (19).

Assim, o atual terceiro colocado do ranking mundial se credenciou para um possível reencontro com o seu compatriota Roger Federer, que faz a outra semifinal em Indian Wells contra o norte-americano Jack Sock, também em duelo previsto para ser encerrado neste sábado.

A última vez que os suíços se enfrentaram foi na semifinal do Aberto da Austrália, em janeiro, onde Federer levou a melhor em uma partida de cinco sets para ir à final e depois faturar o título do Grand Slam com um triunfo sobre o espanhol Rafael Nadal.

Para ter a chance de possivelmente voltar a encarar o recordista de títulos de Grand Slam e atual décimo colocado do ranking mundial, Wawrinka exibiu uma atuação sólida diante de Carreño Busta, hoje o 23º tenista da ATP. Sem ter o seu saque ameaçado por nenhuma vez durante toda a partida, ele ainda converteu três de oito break points para encaminhar o seu triunfo de forma rápida.

Essa foi a terceira vitória de Wawrinka em três jogos com o espanhol, que anteriormente havia sido superado pelo adversário nos torneios de Oeiras, no ano de 2013 em Portugal, e de Genebra, em 2016, em dois confrontos realizados em piso de saibro.

Neste domingo, o tenista suíço irá buscar o seu 16º título de simples no circuito profissional, sendo que ele não levanta uma taça desde quando foi campeão do US Open do ano passado, no início de setembro, então superando o sérvio Novak Djokovic na decisão.

Por Redação AEC | Fonte: Estadão Conteúdo
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: