Bombeiro militar é executado por encapuzados em Barreiras


O corpo do bombeiro militar João Batista da Silva, conhecido como Jota Silva, executado na tarde de quinta-feira, 2, em uma das principais avenidas de Barreiras (a 858 km de Salvador), foi sepultado nesta sexta, 3, no cemitério Jardim da Saudade.

De acordo com testemunhas, ele seguia, sozinho, no próprio veículo VW Golf, quando foi interceptado por um Chevrolet Ônix, de cor vermelha, onde estavam três homens encapuzados.

Pelo menos dois dos criminosos teriam atirado contra o bombeiro, que, embora armado, não teve tempo de reagir e morreu no local. Ele foi atingido na cabeça e no tórax, por cerca de seis tiros de pistola 380 e de espingarda calibre 12.

Titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da cidade, a delegada Marineide Pires ouviu alguns familiares da vítima durante esta sexta e, com a equipe dela, trabalha na investigação do ataque, para identificar a motivação e os autores do crime, com características de execução.

Segundo colegas do 17º Grupamento de Bombeiros Militares da Bahia, sediado em Barreiras, antes de ser morto, Jota Silva havia passado no quartel, onde agiu com normalidade.

Por Redação GN | Fonte: A Tarde
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: