Polícia prende quatro homens por fraudes contra a Caixa Econômica Federal em Feira de Santana


Policiais federais do posto de operações de Feira de Santana prenderam quatro homens acusados de aplicar golpes contra Caixa Econômica Federal durante operação realizada nesta segunda-feira (13). Também foram apreendidos três veículos e vários documentos falsos em uma residência na cidade.

Segundo informações do site Acorda Cidade, os suspeitos são integrantes de uma quadrilha que frauda contas bancárias e obtêm empréstimos bancários usando documentos falsos. Uma das contas foi aberta pelo grupo na agência da Caixa Econômica da Avenida Getúlio Vargas, a partir da qual os policiais iniciaram a investigação.

De acordo com o delegado da Polícia Federal Fábio Marques, três deles foram presos na cidade de Conceição do Jacuípe quando tentavam sacar R$ 13 mil. O quarto membro do grupo foi encontrado em uma casa em Feira de Santana após a prisão do trio.

“Há cerca de duas semanas a Caixa Econômica da Agência da Getúlio Vargas, acionou o posto da Polícia Federal para solicitar um apoio na averiguação de uma possível fraude. Fomos informados de que um sujeito com documento falso tentou sacar 12 mil reais, só que no deslocamento da equipe, o sujeito desconfiou da demora e fugiu da agência. A gente passou, através das fotos, a monitorar a tentativa de novas fraudes e identificamos que ele abriu conta também em outras agências da Caixa e em uma do banco Itaú”, disse o delegado ao Acorda Cidade. Segundo Marques, a quadrilha sempre usava a mesma metodologia para executar a fraude, com os mesmos documentos falsos e impressões digitais, alterando somente a fotografia dos documentos.

A polícia vai investigar a origem dos veículos, para verificar se são produto de fraudes ou financiamento obtido com documentação falsa. “Eles disseram no depoimento que os documentos falsos eram adquiridos de uma pessoa no Rio de Janeiro, que encaminhava por uma transportadora, e eles estariam aqui só com a função de abrir contas fraudadas em instituições bancárias com utilização de documentos falsos, onde também pediam empréstimos e com comprovantes de renda falsos os empréstimos eram liberados.

Eles faziam saques e ficavam com uma porcentagem deste dinheiro e o restante era entregue para o líder da quadrilha, que provavelmente é esse que está lá no Rio de Janeiro”, explica o delegado. A quadrilha já passou por Brasília, e seguiriam para Salvador e outros estados, após esgotar as possibilidades de fraudes em Feira de Santana – eles tem atuado na cidade há cerca de 20 dias.  A polícia fará um levantamento para identificar quantas contas foram fraudadas e estimar o prejuízo total.

Os quatro foram encaminhados ao Conjunto Penal de Feira de Santana, onde estão à disposição da Justiça. Eles responderão peelos crimes de estelionato e formação de quadrilha.

Por Redação GN | Fonte: FN
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: