Lote do extrato de tomate Quero é proibido por presença de pelo de roedor

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a distribuição e comercialização de um lote do extrato de tomate Quero. De acordo com resolução publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (20), um laudo de análise fiscal apontou a presença de pelo de roedor acima do limite de tolerância.

A empresa fabricante, Heinz Brasil, deve recolher todo o estoque do lote L. 11 07:35 existente no mercado.

Por Redação GN | Fonte: Bahia Notícias
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: