Anvisa proíbe venda de anticoncepcional por “risco máximo”


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a venda do anticoncepcional permanente Sistema Essure, registrado pela empresa Commed Produtos Hospitalares e fabricado pelo grupo Bayer por ele causar “risco máximo” a saúde da mulher.

De acordo com as análises feitas pela Anvisa, o anticoncepcional, que é fixado permanentemente nas trompas da mulher, pode causar alterações no sangramento menstrual, gravidez indesejada, dor crônica, perfuração e migração do dispositivo, alergia e sensibilidade ou reações do tipo. O produto foi classificado como de risco máximo.

À revista Exame, a responsável pela produção do medicamento afirmou, que está investigando os efeitos citados pela Anvisa.  “A Comercial Commed foi surpreendida ontem (20) pela decisão da Anvisa de suspender a comercialização do produto no País”, disse.

Por Redação GN | Fonte: Agências
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: