Advogados de Cabral deixam o caso e dizem que cliente não tem como pagar a conta


Nesta sexta-feira (27), dia do aniversário de Sérgio Cabral, os advogados do ex-governador se desligaram do processo da Operação Calicute, que é um desdobramento da Lava Jato e investiga o pagamento de propina em obras públicas. O advogado Beno Brandão disse ao G1 que a família de Cabral não está em condições financeiras para honrar os honorários.

“A gente pega a procuração do cliente, damos aquele atendimento emergencial e daí vamos ver: ‘olha, esta causa vale tanto’. Apresentamos um valor para a família, a família demorou um tempo para nos dizer e, ao final, disse: ‘nós não temos', a família não está dispondo de valores”, declarou o advogado.

Ségio Cabral está preso na penitenciária de Bangu, no Rio de Janeiro, desde novembro de 2016. As investigações apontam que ele recebeu propina de diversas empreiteiras por construções na cidade, incluindo a reforma do Estádio do Maracanã para a Copa do Mundo de 2014. Na última quinta (26), o ex-governador voltou a ser ligado a esquemas de corrupção, no âmbito da operação Eficiência, que investiga ainda o empresário Eike Batista.

Por Redação GN | Fonte: Agências
Compartilhe no G+

GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do GN Online; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor do comentário.

0 comentários: