Incêndio destrói terreiro e deixa homem em estado grave em Salvador


O segundo andar de um imóvel onde funciona o terreiro de candomblé Ile Asé Yatomin, na Rua do Itaú, em Paripe, ficou completamente destruído e um homem de 54 anos ficou ferido após um incêndio, na noite de segunda-feira (19).

Durante a manhã, houve uma movimentação de pessoas entrando e saindo do terreiro. Com o semblante abalado, um dos rapazes disse à reportagem do CORREIO que não iam falar com a imprensa até a conclusão da perícia.

A vítima, que não teve o nome divulgado, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que ainda não informou para qual unidade de saúde ela foi levada.  O estado de saúde também não foi divulgado, mas pessoas ligadas ao terreiro, que não quiseram se identificar, disseram que o estado dele é grave. "Não temos mais esperança de que ele vá sobreviver", disse.

Morador da região, o mecânico Domingos Barbosa, 43, disse que o homem queimado é conhecido como Oganzinho e foi criado por Mãe Lila, que comanda o terreiro, que funciona no local há 40 anos. Ainda segundo ele, cerca de cinco pessoas vivem no imóvel onde funciona o terreiro. "Estou chocado, foi um grande susto. Não temos ideia do que pode ter acontecido", comentou.

Os frequentadores do terreiro ainda não sabem se o incêndio foi criminoso, mas os vizinhos falaram que os moradores do entorno têm uma convivência tranquila com o terreiro. Na hora do incêdio, o homem estava sozinho no segundo andar. Ninguém sabe por onde o fogo começou, mas há suspeitas de que o incêndio possa ter sido provocado por velas.

"Não gosto nem de lembrar. Era por volta das 23h, quando ouvi os vizinhos batendo na porta, saí sonolenta e já vi os vizinhos na rua desesperados e com medo de que tivesse mais gente lá dentro", contou uma vizinha, a aposentada Edith Souza, 72.

Por Redação GN | Fonte: Correio 24h
Compartilhe no G+

Editor Chefe: GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do Portal GN; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor da mensagem.

0 comentários: