Drogas 50 vezes mais forte que heroína são comercializadas disfarçadas de LSD e bala


O Laboratório de Toxicologia da Faculdade de Medicina (FCM) da Unicamp (SP), identificou novas drogas sintéticas. A descoberta do fentanil e da butilona foi feita após casos de intoxicação em jovens na região.Em agosto deste ano, seis pessoas de Campinas, Sumaré e Indaiatuba - municípios de São Paulo - tiveram suspeita de intoxicação por drogas e deram entrada em pronto-socorros.O toxicologista do Centro de Intoxicação da Unicamp (CCI), Rafael Lanaro, afirmou que as drogas aparecem disfarçadas em outras, como LSD e bala e que, por isso, os jovens consomem sem saber. De acordo com o G1, dependendo da forma com que o fentanil é utilizado, o efeito pode ser 50 vezes maior do que o da heroína.  "É preocupante porque pode levar à depressão do centro respiratório e neurológico e, consequentemente, à parada cardiorrespiratória", afirma Lanaro. A butilona tem efeito estimulante e alucinógeno, aumentando a pressão arterial e os batimentos cardíacos, podendo fazer com que a pessoa tenha convulsão e surto psicótico, além da morte. A perita criminal Sílvia Cazenave afirma que essas substâncias podem ser usadas por conta de um aumento de lucro. "Elas podem ser substituídas por vários motivos, um deles pode ser para aumento de lucro, porque a aquisição de uma substância nova pode ser mais fácil. Às vezes o traficante encontra algo com volume menor no uso e muitas vezes ela não é proibida, o que é melhor para a comercialização (...) Isso pode levar a uma intoxicação aguda, problemas crônicos de algo que se desconhece", explica.

Por Redação GN | Fonte: Bahia Notícias
Compartilhe no G+

Editor Chefe: GN OnLine

Os comentários não representam a opinião do Portal GN; a responsabilidade é única e exclusivamente do autor da mensagem.

0 comentários: